Meditação Vipassana no entendimento de Osho

Vipassana

O sistema de Buda era o vipassana. Vipassana significa ser testemunha e ele descobriu um dos melhores métodos, o método de observar sua respiração… simplesmente, observar sua respiração.

Continuar lendo Meditação Vipassana no entendimento de Osho

Porque o sofrimento… Paul Brunton

Calmamente reconheça que o sofrimento tem sua parte na tarefa de manifestar o plano divino, que as pessoas têm lições a aprender por meio dele que de outra forma não aprenderiam, e que esse sofrimento deveria, em tais casos, ser recebido com compreensão em vez de sentimentalismo neurótico.

Encare o fato de que muitas pessoas não aprenderão por meio da razão, intuição ou ensinamento e que ninguém pode libertá-las de seus sofrimentos a não ser elas mesmas. Qualquer outro tipo de libertação é falso. Muitos podem conseguir isso hoje e ver a mesma condição retornar amanhã.

Em certas situações que exigem decisões firmes, você não deveria, por exemplo, demonstrar injustificável fraqueza acreditando estar sendo tolerante, nem submeter-se ao egoísmo anti-social supondo estar sendo amoroso, nem abandonar suas maiores responsabilidades sob pretexto de manter uma paz falsa e superficial com a ignorância que o cerca, nem passivamente aceitar um erro flagrante com a justificativa de que a vontade de Deus deve sempre ser aceita.

Paul Brunton
Meditações Para Pessoas Em Crise

mais de Paul Brunton em http://diariosobrepaulbrunton.blogspot.com.br

A MENTE E A CONSCIÊNCIA – Osho

A MENTE E A CONSCIÊNCIA

PERGUNTA: A mente e a consciência são coisas separadas? Ou a mente em silêncio ou a mente concentrada é o que é chamado de consciência?

OSHO: Depende, depende da sua definição. Mas, para mim, a mente é a parte que tem sido dada a você. Ela não é sua. Mente significa que algo foi emprestado, mente significa algo cultivado, a mente significa o que a sociedade tenha penetrado e imposto a você, não é você.

Continuar lendo A MENTE E A CONSCIÊNCIA – Osho

O que é meditação para Osho

MEDITAÇÃO

Quando as pessoas vêm a mim e perguntam: “Como meditar”? Eu digo a elas: “Não há necessidade de perguntar como meditar, basta perguntar como permanecer desocupado. Meditação acontece espontaneamente. Basta perguntar como permanecer desocupado, isso é tudo. Esse é o truque da meditação, como manter-se desocupado. Então você não pode fazer nada. A meditação florescerá”.

  Continuar lendo O que é meditação para Osho

Por que nos apegamos ao nosso sofrimento? Thich Nhat Hanh responde

P: Por que nos apegamos ao nosso sofrimento?

TNH: Muitos de nós não são capazes de liberar o passado, de liberar o sofrimento do passado. Queremos nos agarrar ao nosso próprio sofrimento. Mas o Buda disse muito claramente, não se apegue ao passado, o passado já se foi. Não espere o futuro, o futuro ainda não está presente. Os sábios estabelecem-se no momento presente e praticam viver profundamente no momento presente. Essa é a nossa prática. Ao viver profundamente no momento presente, podemos compreender o passado melhor e podemos nos preparar para um futuro melhor.

Continuar lendo Por que nos apegamos ao nosso sofrimento? Thich Nhat Hanh responde

A PRÁTICA DA OBSERVAÇÃO SEM ESCOLHAS DOS PENSAMENTOS E DAS EMOÇÕES

A PRÁTICA DA OBSERVAÇÃO SEM ESCOLHAS DOS PENSAMENTOS E DAS EMOÇÕES

1. Uma mente torturada, frustrada, moldada pelo que a rodeia, que se conforma à moral social estabelecida é, em si própria, confusa; e uma mente confusa não pode descobrir o que é a Verdade. Para a mente descobrir esse estranho mistério — se tal coisa existe — ela precisa de construir as bases de uma conduta moral, o que não tem nada a ver com a moralidade social, uma conduta sem medos e, portanto, livre. Só então — depois de lançada esta base profunda — a mente poderá prosseguir no sentido de descobrir o que é meditação, essa qualidade de silêncio, de observação, no qual o “observador” não existe. Se esta base de conduta correta não está presente na existência de cada um, na sua ação, então a meditação tem muito pouco significado.(1)

Continuar lendo A PRÁTICA DA OBSERVAÇÃO SEM ESCOLHAS DOS PENSAMENTOS E DAS EMOÇÕES

O medo dos pais na educação dos filhos

A criança está tentando subir em uma árvore, o que você vai fazer? Você imediatamente fica com medo – ela pode cair, ela pode quebrar a perna, ou algo pode dar errado. E por causa do seu medo você se apressa e acode a criança. Se você soubesse a alegria de subir em uma árvore, você teria ajudado a criança a aprender a subir em árvores!

E se você tem medo, ajude-a, vá ensiná-la. Você também pode subir com ela! Ajude a criança a aprender para que ela não caia. Seu medo é bom – mostra amor, a criança pode cair, mas impedir a criança de escalar uma árvore é como impedi-lá de crescer.

Há algo essencial sobre subir em árvores. Se uma criança nunca fizer, ela continuará a ser, de alguma forma, pobre, ela vai perder alguma riqueza – por toda a sua vida. Você irá privá-la de algo bonito, que ela só saberá se fizer. E de vez em quando, cair de uma árvore não é tão ruim assim, melhor do que privá-la da experiência para sempre.

Ou, a criança quer sair na chuva, quer correr pelas ruas na chuva e você está com medo que ela pode pegar um resfriado, ou uma pneumonia ou algo assim – e seu medo está certo! Então, faça algo para que ela seja mais resistente a resfriados.

Leve a criança ao médico, pergunte ao médico que vitaminas devem ser dadas a ela para que possa correr pela chuva, apreciar, dançar sem o medo de que ela vá pegar um resfriado ou vá ter uma pneumonia. Mas não a detenha. Porque dançar nas ruas quando está chovendo é uma alegria! Perder isso é perder algo muito valioso.

Se você conhece a felicidade e se você está consciente, você será capaz de sentir a criança, como ela se sente.

Osho