Ansiedade, medo e paz

Se você está ansioso na hora que vai dormir, pode acontecer de sonhar que está caindo. Nos sonhos a ansiedade persistente se transforma em medo. Fazemos a mesma coisa quando estamos acordados. Sentimos essa ansiedade persistente e pensamos em uma situação que nos causa medo. Essas situações são circunstância da vida. Existem bilhões de circunstâncias na vida. Sempre uma está disponível para que nosso foco cair sobre ela e criar algum tipo de medo.

Se estamos tendo alguma dificuldade para encontrar algo para ter medo, as pessoas a nossa volta ou os meios de comunicação nos darão muitas sugestões assustadoras. É agradável quando podemos colocar nosso medo em uma situação num futuro próximo. Assim nos sentimos com preocupação extra até passar e assim podemos nos sentir aliviados desse medo. Conseguimos um tempo. É bom quando sentimos medo de algo que podemos controlar. Assim podemos fazer algo a respeito disso. Podemos estudar para a prova, ou correr de um urso.

O medo sempre tem um objeto. A ansiedade só o produz.  Criar medo é um escape da ansiedade. Embora posso temporariamente aliviar a ansiedade, continuar criando medo aumenta a ansiedade. Quando reconhecemos que ansiedade é parte da nossa vida, podemos ver que nossos medos são expressões de nossa ansiedade e objetos de nossa atenção. Podemos usar essa atenção para nos ajudar a encontrar paz. Podemos reconhecer nosso medo e encarar a ansiedade de base reafirmando a nós mesmo que somos importantes, que temos valor e que estamos vivos.

Se você tem uma prova, estude. Se encontrar com um urso, corra. Se sentir medo, esteja consciente disso e isso lhe dará paz. Os medos podem continuar surgindo das profundezas da ansiedade, mas conforme você pratica observar esse surgimento, poderá ver de onde eles surgem e criar alguma paz.

Traduzido com autorização do autor.

Medo do futuro

Quando o futuro é assustador, como você pode fazer qualquer plano sem ficar assustado? Você não consegue. Você planeja seu futuro enquanto está assustado. Até certo ponto o medo ajuda no planejamento. Se algo está te deixando ansioso é bom tentar definir o que é. Dessa forma você tem algo específico a temer. Uma vez que tem algo definido pode fazer alguma coisa a respeito disso.

Quando você pensa sobre o que te assusta, esse medo se move. Ele se move para cada vez mais perto do momento presente. Quanto mais próximo do momento presente, mais fácil será encontrar uma solução.

Se você está preocupado com algo sem muita definição, como o que você vai fazer da sua vida, então você não tem um medo específico, você está somente preocupado. Quando você seleciona algo que gostaria de fazer pode assim começar a fazer acontecer. Assim que começa a imaginar como fazer acontecer, várias pequenas coisas que podem dar medo vão surgindo, coisas administráveis ao longo do caminho. Tendo esses pequenos medos com você, uma vez que começa a perceber o que o assusta, pode assim lidar com cada um no momento presente.

Se não conseguir identificar o que lhe dá medo, ou o que pode fazer a respeito disso, pode relaxar no presente. Se você sabe que pode relaxar no presente, nada tem a temer do futuro.

Traduzido com autorização do autor. Fonte http://zenmister.tumblr.com/post/161162275861/fear-of-the-future

A natureza e total erradicação do medo – Jiddu Krishnamurti

A: Sr. Krishnamurti, se me lembro corretamente, acho que começamos uma conversa juntos na última vez justamente no ponto em que a questão do medo surgiu, e eu acho que nós dois, talvez, pudéssemos explorar isso juntos um pouco.

K: Sim, eu acho que sim. Me pergunto como podemos abordar este problema, pois este é um problema comum no mundo. Todo mundo, ou, posso dizer, quase todo mundo, tem medo de algo. Pode ser medo da morte, medo da solidão, medo de não ser amado, medo de não se tornar famoso, bem-sucedido, e também medo de não ter segurança física, e o medo de não ter segurança psicológica. Há tantas múltiplas formas de medos. Agora, para realmente se entrar neste problema profundamente, pode a mente, que inclui o cérebro, se libertar realmente, fundamentalmente, do medo? Pois o medo, como eu tenho observado, é algo terrível.

Continuar lendo A natureza e total erradicação do medo – Jiddu Krishnamurti

Sobre o medo – Albert Low

Autor : Albert Low

SOBRE O MEDO[1]

Nisagardatta diz: “É a ignorância de si próprio que faz você  ter medo. E também faz você ignorar que tem medo.”

Não é raro que esse medo apareça em nossa prática[2]. Às vezes, ele emerge de uma forma que podemos ter consciência dele. Mas, também pode surgir logo abaixo do nível da consciência.

Continuar lendo Sobre o medo – Albert Low

Aceita o medo – Osho

Sempre que alguém tem medo, cria um grande ego para rodear o medo e vai inchando esse ego, até que é muito grande. Adolf Hitler, Idi Amin de Uganda… esse tipo de pessoas estão muito inchadas. Então começam a assustar a outros.

Devem saber que qualquer pessoa que tente assustar a outros, no fundo tem medo, se não, por que o faz? Que sentido tem? Quem vai se incomodar em te assustar se ele mesmo não tiver medo?

Continuar lendo Aceita o medo – Osho

ESTE BOLO ESTÁ DELICIOSO!

ESTE BOLO ESTÁ DELICIOSO!

Há duas formas de viver: orientado para o medo ou orientado para o amor. Uma vida orientada para o medo não pode te conduzir a uma relação profunda. Está assustado e outros não podem entrar, não podem chegar até seu centro mais profundo. Permite-lhes entrar até certo ponto, mas depois se interpõe uma parede. Uma pessoa orientada para o amor é alguém que não tem medo ao futuro, alguém que não tem medo dos resultados e as conseqüências, que vive aqui e agora. Não se preocupe pelos resultados, isso é a mente orientada para o medo.

Continuar lendo ESTE BOLO ESTÁ DELICIOSO!